Dom, 21/Jan/2018 | Faça o Login
Meio Ambiente
Postado em: 05/06/2015 às 15h31 Fonte: Diário de Pernambuco
Conceito de sustentabilidade ganha corpo em Pernambuco

Conciliar o crescimento econômico com as práticas sustentáveis de produção. Este é o desafio das empresas em todo o planeta. Com a escassez dos recursos naturais, a preservação do meio ambiente é um caminho sem volta. Diante do apelo ecológico, cresce cada vez mais a consciência ambiental. Além do marketing social, o conceito de sustentabilidade ganha corpo no mundo corporativo brasileiro. É a busca de eficiência e de redução de custos. São práticas que vão desde a coleta seletiva, logística reversa de resíduos, uso de matéria-prima reciclável, racionalização do consumo de energia e de água e modelos sustentáveis.

Aron Belinky, consultor de meio ambiente e professor da Fundação Getulio Vargas, diz que o perfil das empresas brasileiras é heterogêneo no quesito sustentabilidade. O especialista explica que existem três estágios de engajamento. O primeiro é o cumprimento das leis ambientais, o segundo e a ecoeficiência (economia de água e energia para reduzir perdas) e o terceiro e mais avançado é a visão estratégica da sustentabilidade.

O engenheiro ambiental e professor da Faculdade Guararapes, Luis Cometti, destaca que muitas empresas adotam as práticas sustentáveis por pressão da sociedade, além da exigência de atendimento à legislação ambiental. “A partir do momento que a empresa vê o retorno econômico, passa a investir mais na área ambiental”, pontua. Por outro lado, ele aponta a exaustão dos recursos naturais como forte apelo às empresas.

Hoje, Dia Mundial do Meio Ambiente, o Diario elegeu algumas práticas sustentáveis que fazem bem ao meio ambiente, ajudam no marketing e rendem dividendos no futuro. A construtora pernambucana Rio Ave se antecipou à lei municipal 18.112 e já adota o telhado verde. A lei obriga novos prédios com mais de quatro pavimentos e área coberta acima de 400 metros quadrados adotarem os tetos verdes.

A Rio Ave estreou o teto verde no empresarial Boa Viagem Corporate e está implantado o modelo na obra do Charles Darwin, na Ilha do Leite.  Fabian Bezerra, gerente de projetos da construtora, resume as vantagens do novo modelo construtivo: “Reduz o calor, combate o aquecimento global, absorve a água da chuva e aumenta a vida útil da laje.” Segundo ele, o conceito de sustentabilidade está presente desde a concepção dos projetos, a escolha de materiais e fornecedores, reciclagem e logística reversa.

Os empresários do varejo também correm atrás de práticas sustentáveis. Um exemplo é o Camará Shopping, localizado em Camaragibe. De acordo com Serapião Bispo, coordenador do empreendimento, o projeto foi concebido aplicando 48 conceitos de sustentabilidade. Ele destaca o equilíbrio entre a obra física e o meio ambiente, a construção modular sem gerar resíduos, o uso racional de água e energia, além de um programa de reflorestamento de área verde, cuja meta é plantar 5 mil árvores.

Exemplo vem do vestuário

Uma fábrica de roupas 100% sustentável. Este é o modelo de produção da Refazenda, empresa que se consolidou no mercado pelo design diferenciado com a reutilização de 80% matéria-prima nas novas peças e 20% em adereços. Entusiasta do conceito de sustentabilidade, a empresária Magna Coeli, uma das sócias da confecção, conta que iniciou a carreira observando a indústria de camiseria do pai. Depois correu atrás da produção com lixo zero. A prática perseguida no ateliê rendeu frutos e o prêmio de Sustentabilidade da Fiepe em 2011.

Magna explica que a fábrica funciona com duas células: uma de criação das roupas e outra de captação de resíduos, que serão reaproveitados em adereços, aviamentos, cama e mesa. “Fazemos a reengenharia de outro produto. Somos pioneiros nesse processo”, conta. Além do processo produtivo, a empresa faz uso intensivo de energia elétrica, priorizando a iluminação natural. As máquinas de costura são desligadas e substituídas pela mão de obra manual. O resultado está nos bordados e rendas que conferem valor agregado às roupas.

O Grupo Pão de Açúcar construiu em Piedade uma “loja verde”. O conceito começa na escolha do terreno plano, sem derrubar árvores, e com o uso de madeiras reutilizadas. O gerente da loja Ronaldo Trigueiro cita o uso racional da água e a instalação de uma estação de tratamento de resíduos. Outra iniciativa é a coleta da água da chuva numa cisterna para irrigar o jardim. Torneiras com temporizador, bicicletário, lâmpadas LED, telhas que permitem a entrada da luz solar. A loja tem o caixa verde, para o cliente descartar as embalagens primárias. “O custo operacional é um pouco maior, mas é economicamente viável”, diz Trigueiro.


Ainda Não Há comentários, seja o Primeiro

Quem é você?

Seu Nome:
Email: Telefone:
Deixe aqui seu Comentário

Você é a favor da menoridade penal

Sim (0%)
Não (0%)

Festas e Eventos
Tel: (81) 33619718
Sites e Sistemas On-line
Tel: (81) 8877-5330
Blogs

Maria Elena Santin

2014-10-09 11:34:53

Roberto Souza

2014-06-07 16:07:27

Waldir Benevides

2014-04-22 20:22:47
.: Envie Sua Matéria! :.
Publicidade
Precisa-se de Balconista
Precisa-se de balconista para loja de roupas com e
Manobrista para Estac.
Precisa-se de manobrista para periodo noturno, Nec
MPB FM

escutar ao vivo
98 FM DE NOVA SERRANA

escutar ao vivo
RADIO GERAIS FM

escutar ao vivo

©2018 - Jaboatão em Foco - todos os direitos reservados!

Pesquisar